Arquivo da tag: internet

Dicas sobre clientes p2p para Unix.

Dicas sobre clientes p2p para Unix.

Olá, muita gente me pergunta sobre qual programa usar para baixar Torrents, ou pegar coisas via rede KAD e ED2K, entre outras. Então, vou listar alguns programas que uso no dia-a-dia.

Para Torrents: Testei muitos para Linux, muitos mesmo, os que mais gostei foi o Ktorrent, que está no mesmo nivel do clássico Azureus. (Inclusive a Azureus para Linux)

Mas, se vocë quer um cliente torrent mais leve, que consuma poucos recursos e sem abrir mão de recursos como DHT e criptografia, há também o clássico BitTorrent, o cliente oficial.

Agora, se você é que nem eu, chegado numa janela de terminal, existe o super Aria2, um gerenciador de downloads multiprocoloco e multiconexão. Já ia me esquecendo! Recentemente conheci o Deluge, um cliente que me impressionou positivamente, ele é semelhante ao uTorrent para Windows. Outra solução é usar o consagrado uTorrent via WINE, roda tão bem ou ainda melhor que no Windows.

Quanto ED2K e KADmilla (eMule), temos um clone OpenSource, o aMule, que oferece praticamente as mesmas utilidades.

Há também uma solução unificada, prática e fácil de usar, o wxDownload, que é um gerenciador de downloads gráfico, capaz de baixar arquivos por vários procolos diferentes a vários servidores, tudo ao mesmo tempo.

Não devemos esquecer que o navegador de internet Opera Browser também é exelente para baixar Torrents.

Caso você queisa sugerir outros clientes, fique a vontade!

Links:

Opera – Atualmente o navegador mais rapido e com cliente torrent built-in.

Deluge – Cliente Torrent leve e com bons recursos.

wxDownload – Gerenciador de downloads universal, facil de usar e completo.

Aria2 – Semelhante ao wxDownload, mas para console.

Ktorrent – Exelente cliente torrent, ultra completo, para KDE;

Vuze (Azureus) – Completo que nem o antigo Azureus, mas agora com muitos extras, exige bastante recursos de hardware.

aMule – Clone do eMule.

Limewire – Projeto OpenSource de um exelente cliente p2p, escrito em JAVA.

Frostwire – Fork do Limewire.

3 dias sem internet.

Olá caros leitores. Faz um mês mais ou menos que assinamos a GVT para substituir a Brasil Telecom que antes me provia internet e telefone, não estávamos nem um pouco felizes com seus preços abusivos, pagando mais de 100 reais mensais pra ter poucos minutos de ligação e uma internet precária de 600kbps, precária em termos de velocidade por preço. Agora temos GVT, 10mbps e mais minutos pagando menos de 60 reais mensais e sem ter que pagar quase 30 reais a mais de provedor, provedor que não serve para absolutamente nada!

Mas como nem tudo são flores, tivemos alguns problemas corriqueiros.

Pra começar, a velocidade contratada foi de 10 mbps, mas por algum motivo estranho estava chegando aqui somente 2mbps, tentamos ligar pro suporte técnico várias vezes e eles sempre diziam que lá estava tudo certo, que o perfil era de 10 mbps, e seguido diziam que meu modem não era compativel, um Linksys WAG200G, chegaram ao absurdo de dizer que a Linksys PROIBE eles de liberar essa velocidade pra esse modem e que ele não é compativel com a GVT, horas, eles fornecem via ADSL2+ e meu mode, um modem internacionalmente respeitado, trabalha perfeitamente a ADSL2+. Ok, tive que engolir 5 atendentes dizendo que o modem não era compativel… Mesmo sabendo que era.

Depois de tantas ligações sem conseguir solucionar o problema, fomos levando… Hora, 2mbps já está bem mais rápido que os 600kbps que antes eu tinha.

Os problemas começaram pra valer neste domingo à tarde, quando ao tentar abrir um site fui redirecionado para uma página da GVT onde dizia, seu Tubonet está BLOQUEADO. Bloqueado!?

Agora que a novela realmente começa, foram outras inúmeras ligações pra eles, e o mesmo papo de antes continuou, “Mas aqui está tudo certo, não está bloqueado e está a 10mbps”.

E insistiam que o problema era o modem… De tanto eles insitirem acabei pegando meu DSLink 260E que por eles é “oficialmente” homologado, mesmos problemas, continuava conectando a 2mbps e continuava redirecionando.

Depois de umas 5 ou 6 ligações finalmente conseguimos requisitar um técnico para vir nos visitar, mesmo eu tendo absoluta certeza que o problema não estava aqui!

Era pro tal técnico ter chegado aqui em menos de 24 horas, e demorou quase 48 horas! Culpa do técnico? Não, ele chegou aqui alguns minutos depois da GVT chamar ele. Um cara muito legalm vítima do mal treinamento da GVT, dei uma aula de Linux, Redes e ADSL pra ele, mas isso não vem ao caso, vamos agora a como conseguimos solucionar tudo.

Ele nem sabia direito porque ele estava aqui, ele achava que era só pra ativar os 10″mega” no modem, expliquei a ele a situação, disse a ele que desde de domingo à tarde meu turbonet tinha sido bloqueado e que o modem estava sincronizando a apenas 2mbps, então ele ligou para duas pessoas, pelo que eu entendi técnicos da GVT que trabalham em escritórios, e que tem como função “criar” e gerenciar os links entre os clientes e a GVT.

Então o simpatico guri que veio aqui me atender, explicou de forma leiga a minha situação pros outros guris da GVT. Depois de alguns minutos  de converça por telefone, um dos guris de lá fala, a porta aqui está erra, vou trocar a porta, tua conexão irá cair por alguns instantes mas logo deve voltar.

Dito e feito, o problema era, desde que assinamos a GVT, a um mês atrás, um porta trocada na GVT, o guri lá desbloqueou e mudou a porta, agora estou conectado a 10″mega”!

Agora tu prestou atenção ao texto, lembra que eu falei que desde o início eu tinha absoluta certeza que o problema não era aqui? Então porque chamamos o técnico,

simples, porque os atendetes da GVT nunca respeitam ou dão devida atenção aos clientes, sempre achando que não sabemos de nada, eles mandavam eu desconectar a wireless e conectar o computador diretamente ao mode, mas o que vai mudar?? Mandavam tambem mudar DNS e IP, fazer um monte de coisa…

Pois é, no final, foi tudo uma falha humana por parte da GVT, o que importa, é que finalmente estou com 10″mega” e posso baixar meus CDs de Linux em 8 minutos ou menos!

Aquele abraço!

Qual a diferença entre ROTEADOR WIRELESS e ACCESS POINT (AP) Wireless?

Pessoal, estou agradecendo o MEGAF que teve a iniciativa de criar um blog para o canal #Wireless-BR na rede freenode de irc.
Como esse é meu primeiro post, quero deixar uma pequena contribuição.

Vendo que o pessoal acessa muito a rede pedindo qual a diferença entre roteador e ap estou contribuido com uma resposta para a comunidade

Roteador: irá pegar um IP do modem e efetuar roteamento para uma nova range de IPs. Ou seja vai rotear seu ip.
Vantages
-Firewall;
-Controle de MAC;
-Conectar pela porta WAN;
-Maioria dos rádio possui mais de uma porta RJ45;
-Faz PPOE;

Desvantages
-Não repete o sinal de outro rádio;
-Não acessa como cliente;
-Não faz WDS;

Acess point: irá fazer a mesma coisa que um Switch, irá transferir a rede roteada do próprio modem. Nesse caso a configuração da rede ficará concentrada no modem.
Vantagens
-Comunicar com outros AP’s em modo WDS;
-Opção de trabalhar como cliente/station;
-Repetir um sinal como Universal Repeater;
-Criar redes AD-HOC;
-Firewall;
-Controle de banda;
-Controle MAC;

Desvantagens
-Não tem Wan
-Não faz PPOE

Bom pessoal apartir deste artigo, vocês podem optar por um ap ou um roteador, de acordo com suas necessidades.