Go: a linguagem de programação do Google

Texto escrito por Marcos Elias Picão para o portal Guia do Hardware

Formatação e negritos por Megaf.

Essa semana andou agitada entre desenvolvedores e críticos das mais diversas áreas: o Google lançou uma linguagem de programação. Go. Simplesmente “Go“.
O projeto começou com o trabalho de Robert Griesemer, Ken Thompson, e Rob Pike desde 2007, e foi lançado pelo Google sob uma licença BSD (conhecida por ser bastante liberal quando comparada a GPL ou outras licenças livres).

Eles trabalharam em projetos importantes: Thompson foi co-criador do Unix e criador da linguagem B, Pike estava por trás do sistema de codificação amplamente utilizado UTF-8 e trabalhava na equipe do Unix, e Griensemer ajudou a escrever o compilador HotSpot para Java e o V8, o motor JavaScript usado no Chrome, entre várias outras coisas. Como se vê não é uma linguagem “de brincadeira”, é feita por gente grande do mundo da informática.

A linguagem Go tem sintaxe parecida com C e C++ (muitos até relutam em aceitar que se trata de uma nova linguagem, num primeiro momento). O objetivo é oferecer uma compilação rápida porém facilitar um desenvolvimento também rápido, como ocorre em linguagens dinâmicas interpretadas no estilo no Python (mas a vantagem é que a Go é compilada, não interpretada).
Entre os benefícios a linguagem nasce moderna, com suporte a vários núcleos de processamento, facilita o trabalho de programação orientada a objetos, tem recursos como garbage collection, etc.
Com uma linguagem própria a empresa pode ter mais força no desenvolvimento de projetos para seus sistemas operacionais, caso do Android e Chrome OS. Apesar de serem baseados em Linux, as aplicações e uma infinidade de serviços podem ser escritos nas mais variadas linguagens. O lançamento de uma linguagem de programação de um gigante como Google deve deixar a Microsoft bastante irritada nos próximos meses, no mínimo.
No site do projeto há mais informações, tutoriais para começar e alguns exemplos:
Claro que o sucesso dela dependerá da adoção por parte dos desenvolvedores. Mas tendo o Google por trás não é difícil imaginar que cresça rapidamente. Porém a linguagem é dada como experimental, por enquanto.
Anúncio:
Referências: CNet e PC World.

Notícia retirada do portal Guia do Hardware.

Anúncios

2 ideias sobre “Go: a linguagem de programação do Google

  1. anonino

    “por Megaf”

    Po cara ate parece que vc escreveu o texto… pq não cai na real e dá os créditos a quem merece? No caso o Marcos Elias do gdh?

    Coisa feia copiar textos assim viu…

    (tá, eu vi o link no final, mas não ta legal)

    Curtir

  2. Megaf Autor do post

    Ok. Concordo contigo, Vamos dar mais destaque aos autores dos textos. Não é mesmo?

    Está melhor assim anonimo?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s