Arquivo da tag: kde

KDE 4.6.0 chegou.

Basicamente inúmeras correções de bugs e novos recursos no Plasma, leia o anúncio oficial para mais detalhes.
http://www.kde.org/announcements/4.6/

Anúncios

Mandriva Linux – Qual ISO devo baixar? Descubra qual é a ISO mais indicada para você!

Qual ISO devo baixar?

Muito se fazem esta pergunta ao se deparar com a quantidade enorme de ISOs disponíveis nos servidores.

Pensando nestas pessoas, que assim como eu já tive, tem dificuldade para escolher a ISO mais adequada, resolvi escrever esta dica.

Entendo o nome das ISOs:

Começando pelas ISOs de DVDs.

Vamos pegar o nome de uma ISO qualquer que está disponível para download.

mandriva-linux-free-2010.0-i586.iso

A Mandriva bolou muito bem o nome das ISOs, deixando claro no nome da ISOs várias informações sobre o que se trata.

  • A primeira parte da ISO, é composta pelo nome da distribuição, neste caso, mandriva-linux-free-2010.0-i586.iso
  • A segunda parte, mandriva-linux-free-2010.0-i586.iso indica o tipo de instalação e pacotes disponíveis. Para entender melhor sobre os diferentes tipos de instalação do Mandriva, veja este outro tutorial. O free indica que é um DVD de instalação.
  • A terceira parte indica a versão o ano/estação que ela foi liberada. Neste exemplo, mandriva-linux-free-2010.0-i586.iso,  trata-se de uma edição liberada em 2010, o .0 indica que foi liberada no inverno, no hemisfério note, de 2010, quando é um .1, indica que se trata de uma edição Spring, liberada durante a primavera. As edições Spring são geralmente mais estáveis, elas são versões mais polidas e testadas do .0, e por vezes incluem muitos recursos novos.
  • A penúltima parte, mandriva-linux-free-2010.0-i586.iso, nos mostra para qual arquitetura de processador ela foi feita. Ou seja, esta, a i586, foi feita para todos os processador a partir dos K6 e Pentium I, processadores que vieram depois do 486.
  • Agora chegamos a última parte do nome das ISOs de DVDs, que como você deve imagina, indica que se trata de uma ISO. 😉

Nas versões em CD, tempos ainda mais dois indicadores:

mandriva-linux-one-2010.0-GNOME-europe-americas-cdrom-i586.iso

  • Temos ali o GNOME, que nos mostra que se trata de um LiveCD com um instalador, e usa o ambiente gráfico GNOME, poderia ser também o KDE. Veja a diferença entre eles aqui.
  • Logo depois, temos o europe-americas, esta é a ISO que você deverá baixar sempre, ela contém os idiomas das américas e da europa.

Como sempre, todos comentários são bem-vindos, diga sua opinião sobre este artigo e suas dúvidas.

Publicado RC do KDE 4.4; ele deve ser lançado em 09/02/10

Postado por Marcos Elias Picão em 08/01/2010 às 23:59 para o GuiadoHardware.net

Foi publicado hoje o Release Candidate do KDE Software Compilation 4.4. As mudanças em relação à versão estável atual foram comentadas na notícia anterior, do beta. Há vários aprimoramentos na estrutura, especialmente no Nepomuk Semantic Search; novo explorador de widgets; e alguns novos programas, além de mais uma polida na interface. O KDE 4 mostrou uma verdadeira revolução no ambiente gráfico, framework e aplicações próprias, e vem ganhando estabilidade com as novas versões.

kde44

O RC2 deverá ser publicado em 20 de janeiro, e a versão final 4.4.0 lançada em 9 de fevereiro. O KDE SC 4.4.0 também é o primeiro com base na nova versão do framework Qt 4.6, lançado em dezembro do ano passado. O segundo RC não seria tão necessário, mas os desenvolvedores querem ter certeza de que tudo funcionará bem (também, depois das inúmeras críticas aos bugs do KDE 4.0.0 quando saiu, é certo que tomem mais cuidado).

Uma coisa que algumas pessoas estranham é o nome, por quê SC ou Software Compilation?

No final de 2009 o pessoal deu uma reformulada na forma de usar o nome do KDE, que entre outras coisas:

  • Simplesmente se usa “KDE”, sem mais a expressão “K Desktop Environment”.
  • O termo KDE pode referenciar a comunidade de desenvolvedores, como também serve como uma marca para toda a tecnologia criada pela comunidade envolvida.
  • Os espaços de trabalho serão chamados de “KDE Plasma Desktop” e “KDE Plasma Netbook” (esqueça o “K Desktop Environment”).
  • A tecnologia e conhecimento adquiridos com ela durante o desenvolvimento do projeto constitui a “KDE Platform”.
  • Por fim, todo o conjunto das aplicações fornecidas juntas constitui a “KDE Software Compilation”, uma compilação de software do KDE.

Não é nada demais, mas algumas pessoas estranharam o “SC” pensando ser uma versão extra do KDE.

Anúncio e mais informações sobre o RC:

http://www.kde.org/announcements/announce-4.4-rc1.php